sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

FANTÁSTICAS NUVENS ABSOLUTAMENTE ESQUISITAS SURGEM EM TODO O MUNDO

video
As nuvens têm formas fantásticas e ainda não foram classificadas. Foram vistas por toda a Grã-Bretanha e também em outras partes do mundo, como por exemplo, a Nova Zelândia. Normalmente somem sem produzir tempestades. Os especialistas acreditam que este fenómeno merece a sua própria classificação.
Essas nuvens, segundo a Nasa, podem chegar à velocidade de 60 km/h com pouco vento e podem causar violentas turbulências em aviões.
E o inocente Tuareg contemplava a paisagem do deserto sem perceber a inocente "nuvem" que o espreitava. E se por acaso não tivesse ninguém por perto para testemunhar e fotografar, certamente.... NHOC! O pobre coitado seria mais uma vítima dos milhares (e inexplicáveis) desaparecimentos misteriosos de seres humanos que ocorrem diariamente em todas as partes do mundo!


Seriam estas nuvens devido ao Projeto Haarp?
Nuvens estranhas como estas foram vistas antes do Terremoto da China.
Seria efeitos provocados pelo Projeto Haarp, ou SINAIS DOS FINS DOS TEMPOS?
Você responde...


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

TEMOS 25 ANOS ATÉ COLISÃO COM APOPHIS? (PRAVDA)


Cientistas russos prevêem embate de asteróide

13 abril de 2036 é a data de impacto quando o asteróide Apophis vai destruir a Terra com a força de 50 milhões de bombas de Hiroshima, de acordo com pesquisas baseadas em previsões de cientistas russos. Não é apenas mais uma história de terror: tantos cientistas concordam, que uma grande conferência internacional foi convocada.

Na sua obra de pesquisa "Os astrónomos prevêem que um asteróide assassino irá atingir a Terra em 2036", o pesquisador e escritor norte-americano Terrence Aym* cita o professor russo Leonid Sokolov, da Universidade de Leningrado, afirmando em uma entrevista na TV recentemente, que "É provável que uma colisão com a Terra possa ocorrer em 13 abril de 2036", com o asteróide Apophis.

Aym aponta que Apophis é o nome grego do Deus egípcio Apep, ou "O antítese do Criador".

Não são palavras ocas, não é tentativa de semear o pânico. Cada vez mais cientistas reconhecem que o perigo é real, tantos que uma grande cimeira internacional foi convocado. Anatoly Perminov, chefe da Agência Espacial Federal Russa Roscosmos, declarou em um comunicado de imprensa oficial: "As autoridades espaciais russas e os membros da Comissão Europeia se reunirão no início de julho para discutir a união de forças contra milhares de asteróides potencialmente perigosos".

Até 2004, de acordo com o trabalho, o Apophis não tinha sido visto, no entanto, nos últimos sete anos tem sido reconhecido como a ameaça mais grave para o nosso planeta, e para citar Terrence Aym, "a ameaça mais iminente para a raça humana".

A trajetória do Apophis criou uma divisão na comunidade científica internacional: os russos e os europeus estão cada vez mais preocupados, enquanto os astrônomos da NASA minimizam as hipóteses de uma colisão. Seja qual for o caso, qual é o plano em caso de um ataque catastrófico, uma repetição do impacto do asteróide em Yucatan há 65 milhões de anos que eliminou a maioria das espécies de maior porte na Terra?
 
Para ser sucinto, não há plano nenhum. A Rússia e a União Europeia vão lançar um projeto conjunto de asteróides em uma reunião a ser realizada em 7 de julho de 2011, entre a Comissão Europeia e os cientistas e engenheiros da Agência Espacial Federal Russa, a Academia de Ciências da Rússia e representantes de outras instituições e organismos científicas e civis.

A Agência Espacial Russa Roscosmos, calculou que tal impacto não só causaria a mudança climática maciça, mas pior, com um impacto equivalente a um milhão de megatoneladas de TNT (50 milhões de bombas de Hiroshima), seria o suficiente para aniquilar a civilização moderna. Terrence Aym escreve que uma cratera com um diâmetro de mil quilômetros seria criada e a poeira lançada na atmosfera iria apagar o Sol, criando um inverno de tipo nuclear com duração de até dezenas de milhares de anos.

O trabalho continua com uma citação sinistra do especialista russo: "Nos últimos anos, a atenção de cientistas, técnicos, políticos e militares tornou-se cada vez mais centrada no risco de asteróides e cometas, ou seja, a ameaça de colisão da Terra com grandes corpos oriundos do espaço", declarou Perminov.

* Terrence Aym
Leia o artigo original:
"Astrônomos prevêem agora asteróide assassino irá atingir a Terra em 2036"

http://www.helium.com/items/2078149-astronomers-now-predict-killer-asteroid-will-hit-earth-in-2036  

Timofei Belov
Pravda.Ru

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Indústria é acusada de criar doença para vender remédio


02/10/2010 - 15h34

Publicidade

GUILHERME GENESTRETI
DE SÃO PAULO



Análise publicada na última edição do "British Medical Journal" acusa a indústria farmacêutica de ter financiado pesquisas para transformar falta de desejo feminino em doença. Objetivo: vender remédios.
O texto de Ray Moynihan, professor da Universidade de Newcastle, Austrália, e jornalista de saúde, diz que a Pfizer financiou cursos em hospitais dos EUA dizendo que 63% das mulheres têm alguma disfunção sexual --e que testosterona e sildenafila (componente do Viagra, medicamento produzido pelo laboratório) seriam úteis para tratar o problema.
No Brasil, em junho, a Boehringer apresentou o medicamento Flibanserina como promessa para a falta de desejo entre as mulheres. No mesmo mês, conselheiros da FDA (agência reguladora dos EUA) contestaram a eficácia do "Viagra feminino".
Para o psiquiatra Sérgio Campanella, do Hospital das Clínicas, congressos que apostem no sucesso definitivo dos remédios só contribuem para a desinformação.
"A libido não é resolvida a contento pelas substâncias químicas que a pessoa ingere, mas pela identificação dos fatores psíquicos que estão por trás dela."


OUTRO LADO
A Pfizer informou que "sempre se pauta em dados médicos para falar de doenças que afetam a população" e que já fez testes com Viagra para o tratamento de disfunções sexuais femininas, mas que os estudos da eficácia foram "inconclusivos".
Já a Boehringer disse que os medicamentos pesquisados e desenvolvidos por ela "são fundamentados em estudos clínicos precisos e de acordo com protocolos exigidos pelos órgãos reguladores nacionais e internacionais".

http://www1.folha.uol.com.br/bbc/807943-eua-pedem-desculpas-por-espalhar-gonorreia-e-sifilis-na-guatemala.shtml
01/10/2010 - 18h14

EUA pedem desculpas por espalhar gonorréia e sífilis na Guatemala

DA BBC BRASIL

O governo dos Estados Unidos pediu oficialmente desculpas nesta sexta-feira por infectar quase 700 pessoas com gonorréia e sífilis na Guatemala durante experimentos médicos há cerca de 60 anos.
Em comunicado oficial, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e a secretária da Saúde, Kathleen Sebelius, classificaram de "antiética" e "inaceitável" a pesquisa conduzida entre 1946 e 1948, durante os governos do presidente guatemalteco Juan Bermejo e do americano Harry Truman.
Um programa americano infectou doentes mentais e prisioneiros do país, sem que eles dessem permissão, com os micróbios causadores das duas doenças sexualmente transmissíveis em estudos que os cientistas na época acreditavam que poderiam levar a uma vacina contra os males.
Clinton e Sebelius afirmam estar "indignadas de que tal investigação inaceitável tenha ocorrido sob o disfarce de (um serviço de) saúde pública". O comunicado também diz que o experimento "não representa os valores dos Estados Unidos" e anuncia uma investigação sobre o caso.
"No espírito do compromisso com a ética investigativa, estamos começando uma investigação minuciosa dos detalhes deste caso", diz o documento.
Diante das revelações, o presidente da Guatemala, Álvaro Colom, acusou os Estados Unidos de crimes contra a humanidade.


EXPERIMENTO
Provas da existência do programa foi revelada pela professora Susan Reverby, da Universidade de Wellesley, nos Estados Unidos.
Segundo Reverby, o estudo na Guatemala foi organizado pelo Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos.
Ela afirma que o governo guatemalteco deu permissão para as pesquisas e que muitos dos pacientes estavam internados em instituições psiquiátricas.
Os médicos usaram inoculação direta ou prostitutas com sífilis e gonorreia para infectar os pacientes previamente tratados com penicilina, para tentar determinar se a substância poderia prevenir a doença.
Os pacientes recebiam depois tratamento, mas não está claro se todos eles foram curados ou não.
Durante o governo de Bill Clinton, a professora divulgou o resultado de uma pesquisa que fez sobre o experimento Tuskegee, no qual cientistas dos Estados Unidos observavam o progresso da sífilis em negros americanos sem tratar os pacientes, que não sabiam ter contraído a doença.
Clinton depois pediria desculpas pelo experimento.

Cientistas a avaliar o DNA da amostra do cabelo de ser humano, aparentemente, não da Terra


Compilado por Singh Jan
Tradução automática pelo computador

Bill Chalker
Chalker em uma bem-atendidos conferência sobre UFOs chinesa, que incluiu cientistas chineses.
Um australiano de contato com extraterrestres de aparência humana e resultou em um teste de DNA do material biológico. Os resultados intrigantes demonstram a necessidade de mais pesquisas científicas sobre extraterrestres intensiva, no Ocidente.
O relatório do caso inteiro, levando o pesquisador australiano Bill Chalker foi publicado originalmente na edição de 1999 Spring International UFO Reporter, a revista trimestral da Chicago-baseado J. Allen Hynek Center for UFO Studies (CUFOS).
Peter Khoury, o objecto do presente caso, nasceu no Líbano em 1964 e se mudou para a Austrália em 1973. Lá ele conheceu sua futura esposa Vivian na escola em 1981.Peter e Vivian se casaram em 1990 e tiveram dois filhos, e vivia em Sydney, na altura deste relatório.
Peter e Vivian tiveram o seu primeiro OVNI em Fevereiro de 1988, uma observação simples de luzes em movimento incomum. Mas, em julho do mesmo ano, Peter teve um profundamente perturbador, a experiência de contato conscientemente lembrado que, segundo ele, mudou sua vida.
Chalker aponta que "alienígenas" seres são freqüentemente descritos pelas testemunhas como sem pêlos. Mas uma espécie de ser extraterrestre, às vezes chamado de "nórdicos", é descrito com bastante frequência, como tendo características nitidamente semelhante à humana, incluindo o cabelo, muitas vezes (embora nem sempre) loiro. Um número de casos de abdução conhecidos envolveram seres de aparência humana e com cabelos, incluindo o rapto de 1975 relatado por Travis Walton, no Arizona, eo rapto 1957 no Brasil e relatado por Antônio Villas Boas.
O caso de Peter Khoury tem alguma semelhança com o de Villas Boas, que disse que "foi forçada a ter relações sexuais com uma agressiva mulher humanóide a bordo de um UFO pousou".
Khoury disse a Chalker que seu encontro de 23 de julho de 1992 começou às 7:30 da manhã, enquanto ele estava na cama.
Naquela manhã, ele havia levado sua esposa ao trabalho, depois voltou para casa e voltou para a cama por um tempo curto. De repente, ele fugiu completamente desperto e sentou-se. Há "foram duas fêmeas humanóides sentado na cama, ambos completamente nu", diz Peter Khoury.
"Estas duas mulheres pareciam humanos em quase todos os sentidos. Eles tinham corpos adultos bem proporcionado. Uma delas tinha aparência asiática, com a reta cabelo na altura dos ombros e olhos escuros. A outra parecia" talvez escandinavos-like ", com cores claras (" talvez azulada ") os olhos e longos cabelos loiros que caíam até o meio das costas."
Seu cabelo era especialmente notável a Peter Khoury. "Eu nunca tinha visto um estilo de cabelo assim. Estava enrolado algo como Farrah Fawcett, mas ao extremo ... Ele apenas parecia realmente exóticos em uma maneira", disse ele a Chalker.
Mas Khoury sentiu que "estas mulheres não eram exatamente humanos Seus rostos eram um pouco estranho -.. Não atraente, mas muito cinzelada, com maçãs do rosto muito alto e os olhos que eram duas ou três vezes maior que o normal"
Khoury teve atenção especial da loira. Seu rosto era muito longo, ele se sentia. "Eu nunca vi um ser humano daquele jeito", disse ele.
"A loira, que estava sentado em uma posição ajoelhada na cama, parecia estar no comando", e como Khoury sentiu que ela estava se comunicando de alguma forma com a mulher de cabelos escuros, telepathetically ", que estava sentada com as pernas parcialmente dobradas debaixo dela. Havia algo duro, quase em branco, nas expressões das mulheres ", disse Khoury observou.
Apesar de muito atordoado com a súbita aparição de mulheres, Khoury teve apenas alguns momentos para considerar como poderiam ter chegado em seu quarto antes de "a loira chegou com as duas mãos em concha e sua parte traseira da cabeça, puxando seu rosto para peito. "
Sr. Khoudry disse a Chalker que ele resistiu. Ela então puxou mais difícil. Ele ainda respondeu por mais recuar.
"Ela era muito forte", ele ainda disse a Chalker. "Ela me parou e minha boca estava basicamente no seu mamilo. E eu pouco."
Khoury disse que não sabe porque mordeu a mulher, mas mesmo assim ele sentiu um pequeno pedaço de seu mamilo vir afastado em seus dentes, ela não gritar. Mas "a expressão em seu rosto era como, 'este não é o caminho", como se ela estivesse em algum tipo de "contemplativa" choque e confusão ", disse Khoury mais elaborada.
Khoury, em seguida, indicou que, a aparente Blonde de aparência humana e olhou para o Extraterrestre Extraterrestre asiática de aparência humana ... eo ET loira parecida, olhou para ele, com características semelhantes de choque "contemplativo" ou confusão.
Involuntariamente, Khoury disse que ele engoliu o pequeno fragmento em sua boca, e ela ficou presa em sua garganta. Ele entrou em um acesso de tosse. Então, "de repente, as duas mulheres simplesmente desapareceram", disse Khoudry diz.
Algum tempo durante o contato Khoury com esses extraterrestres de aparência humana, ele aparentemente foi seqüestrado.
Quando Khoury percebeu que as mulheres tinham ido embora, ele tentou limpar sua garganta bebendo água. Não funcionou. Khoury acrescentou, então ele tinha "um desejo de ir ao banheiro."
Khoury indicou então que ele percebeu "seu pênis estava muito dolorido". Em pé no banheiro, então ele decidiu "puxar o prepúcio para trás e encontrou dois finos fios de cabelo loiro apertados em volta."
Ele se esforçou para desvendar os pedaços do cabelo como a dor se tornou uma sensação intensa de queimação. Finalmente ele conseguiu removidos os dois pedaços de cabelo e colocou-os imediatamente num saco plástico selável.
"A razão que eu fiz foi porque eu sabia que não havia nenhuma maneira, de jeito nenhum em tudo, de um cabelo daquele tamanho e enrolado daquele jeito era deveria ter estado lá ... [T] hinking dessas mulheres, a coisa na minha garganta, o cabelo, algo estranho tinha acontecido. "
Khoury resolveu guardar a amostra de cabelo no caso, poderia ser útil em lançar luz sobre suas experiências.
A coisa na garganta de Khoury continuou lá por três dias. Ele tossia constantemente. Ele tentou limpar a garganta com água, pão, qualquer coisa que ele podia pensar, mas nada ajudou. No terceiro dia, a sensação na garganta simplesmente desapareceu.
Ele não quis dizer a sua esposa como seu ataque de tosse tinha acontecido, mas duas semanas depois, ele decidiu contar a ela. "Fiquei chocado", disse ele a Chalker. "Ela aceitou melhor do que eu fiz."
Exame de DNA dos extraterrestres de aparência humana
Os pedaços de cabelo, cuidadosamente guardado desde o encontro, se tornou o assunto do primeiro abertamente relatado teste de DNA em uma amostra científica possível abdução-relacionados.
Os cabelos loiros eram extremamente finos e muito claros. Foi determinado que o cabelo não foi tratado quimicamente, pois se tivesse sido, pouco ou nenhum DNA mitocondrial poderia ser recuperado. No entanto, usando o processo PCR (reação em cadeia da polimerase), DNA de boa qualidade foi recuperada.
Para efeito de comparação, as amostras foram tomadas de cabelo de Peter Khoury e de sua esposa Vivian. O DNA foi extraído com sucesso do cabelo de Peter, mas nenhum DNA utilizável foi recuperada a partir do cabelo de Vivian, possivelmente por causa de tratamento químico.
Chinese UFO conference
Conferência na China sobre UFOs.
Após testes rigorosos das amostras de cabelo, os cientistas do Anomaly Physical Evidence Group chegou a uma conclusão surpreendente. O loiro cabelo fino, que parecia ter vindo de um de pele clara, como a procura mulher branca, não poderia ter vindo de um ser humano normal daquele tipo racial.
Em vez disso, embora aparentemente "humano", o cabelo mostravam cinco padrões distintos de DNA que são características de um raro subgrupo de chineses mongóis racial.
Um levantamento detalhado da literatura sobre as variações no DNA mitocondrial, que compreende dezenas de milhares de amostras, mostrou que apenas quatro pessoas no registro com todos os cinco marcadores distintivos no cabelo loiro.Todos os quatro eram chineses, com cabelo preto.
O DNA mitocondrial é transmitido apenas de mãe para filho e, portanto, oferece um meio de rastreio antigos ancestrais do lado materno. Os resultados sugerem que os quatro indivíduos chineses compartilham um ancestral comum do sexo feminino com a mulher loira. Mas não há uma explicação fácil de como isso poderia ser.
Testes de DNA nuclear, se tal poderia ser recuperado a partir do cabelo louro, seria mais complexo e caro do que os testes são executados até agora, mas pode mostrar que a linhagem do pai da loira foi ainda mais estranho do que o de sua mãe. Mas essas experiências devem aguardar financiamento que ainda não foi encontrado. Até agora, os membros do Grupo de Evidências Físicas Anormais financiaram todos os seus trabalhos próprios.
Sem a amostra de cabelo loiro, a conta contada por Peter Khoury é apenas mais um em uma seqüência quase interminável de deslocação, mas improvável contas, a abdução. O cabelo, no entanto, tudo muda. "É inegavelmente existe", Chalker diz "e mais profunda mostra testes forenses que é anômala. Parece provável que nenhuma pessoa com cabelos loiros e um DNA exata correspondência com loira Khoury pode ser encontrado na cidade de Sydney, nem no continente da Austrália, ou - provavelmente -. qualquer lugar do mundo "
Quem, então, era o ser cujo cabelo loiro inexplicavelmente tornou-se envolvida em torno do pênis de Peter Khoury?
"Estamos lidando com 'humanos' de outro lugar, ou seja, aqueles com o DNA humano, embora muito raro e um tanto anômalo?" pede Chalker. "Este caso levanta todos os tipos de questões, tais como" humano "panspermia - a teoria de que, como seres humanos podem ter migrado para a Terra no passado recente bastante de outras partes da galáxia, talvez dando origem ao aparecimento súbito de modernohomo sapiens, não uma espécie que descende diretamente de seus predecessores imediatos, os neandertais. "
"Além disso, dada a ligação mongolóides da Ásia, olhamos para o problema da Euro-asiática, como tipos raros no passado", diz a Chalker. "A saga controversa das múmias Taklamakan no remoto oeste da China está se tornando o início da história da China em sua cabeça. Essas múmias incluem pessoas que são bastante altos, cerca de 6 metros ou mais, e alguns são loiros. Eu não estou sugerindo uma conexão aqui, mas você pode entender esta investigação abriu todos os tipos de possibilidades interessantes sobre a natureza biológica de alguns dos seres implicados em casos de abdução ".
Estas questões não serão fáceis de responder. A Prova Anomaly Physical Grupo espera continuar a pesquisa construtiva matéria pertinente.

Sobre o autor:
Chalker, nascido em Grafton, New South Wales (NSW), Austrália, foi educado na Universidade de New England, graduando-se com uma Ciência Licenciatura (B.Sc. Honours) com especialização em Química e Matemática.
Ao longo dos anos, a Chalker ajudou a reunir uma rede informal de cientistas que toda a visão do fenômeno OVNI como digno de atenção. (Muitos colegas Chalker's preferem contribuir anonimamente porque o problema UFO é visto como uma "ciência proibida" no Ocidente industrializado).
A Sydney, Austrália experiência de abdução partir de 1992, com as evidências biológicas, que Chalker ajudou a pesquisa, se tornou o assunto do mundo o primeiro inquérito PCR DNA de uma amostra alegada estrangeiro, com resultados intrigantes que têm sugerido fascinante novas linhas de investigação e especulação .
Chalker é um dos principais pesquisadores da Austrália UFO e tem escrito extensivamente sobre o assunto. Ele é um editor contribuindo para o International UFO Reporter e coordena o Centro de Investigação NSW UFO (UFOIC).
Ele foi o representante brasileiro para a Organização de Investigação de Fenômenos Aéreos (APRO) 1978-1986 e representante do estado de NSW para a Mutual UFO Network (MUFON) 1976-1993.
Em 1999, Bill Chalker divulgou detalhes do DNA do mundo PCR primeira caracterização de um "alien" amostra de cabelo biológicos implicados em uma experiência de abdução em Sydney. A evidência de DNA revelou na continuação do estudo parece ter implicações profundas para a natureza da realidade por trás de experiências de abdução. Chalker formou uma equipe especializada de pesquisa - a Anomaly Physical Evidence Group (APEG), que está focando os aspectos biológicos e genéticos do fenômeno OVNI.
Em 1996, a Chalker teve palestras com a pesquisadora de Harvard, Dr. John Mack e Dominique Callimanopulos sobre o fenômeno da abdução em Sydney, e ajudamos-lhes em sua cruzada cultural investigação de experiências de abdução possível em culturas indígenas. Em 1989 e 1990 os primeiros artigos sobre o fenômeno da abdução por um pesquisador UFO a ser publicado em revistas nacionais australiano apareceu, ou seja, Chalker artigos de Mr. em Penthouse e Nature & Health.